Sem categoria

DevOps Summit 2017

Aconteceu em São Paulo no dia 01/04 o DevOps Summit Brasil na Microsoft. Evento que promove um melhor entendimento entre nuvem e DevOps (mais informações). No dia 31 teve a trilha de Negócios e no dia 01 a Trilha Técnica onde fiz minha primeira palestra na Microsoft.

Com o lançamento do Team Foundation Server 2017, a empresa que trabalho estava se preparando para migrar para o 2017 e eu aguardando ansiosamente. O plugin do Chrome Exploratory Testing da Microsoft, mudou de nome e acrescentou a funcionalidade de feedback, muito interessante.

O tema da minha palestra foi Testes Exploratórios – Conheça seu sistema. Minha primeira palestra de 30 minutos e com Demo, deu tudo certo. Ufa! Eu falei sobre complementar os testes automatizados ou não com sessões de testes exploratórios. Depois de testado tudo o que se espera de um sistema, nada mais legal que explorar este sistema e ver se ele se comporta corretamente com itens adversos.

Sou uma verdadeira fã de teste exploratório, já encontrei coisas bizarras com ele e não abro mão no meu planejamento. Geralmente para fazer este tipo de teste requer uma parafernália de ferramentas, para printar tela, printar tela com rolagem, edição da imagem, etc.

O plugin da Microsoft que apresentei se chama Test & Feedback. Ele é muito simples e prático para realizar as sessões do teste exploratório e dos feedbacks.

Pode ser utilizado conectado no VSTS ou TFS ou no modo Standalone. Basicamente, a diferença é que no modo conectado você grava as sessões e pode criar todos os workitens como bug, tarefa, casos de teste e feedbacks integrado com o TFS, dentro do seu projeto (area path, iteration). No modo standalone, é feito um relatório e no final da sessão pode ser exportado.

Sobre a versão dos browsers, simplificando, só funciona com todos os itens no Chrome, no Firefox, por exemplo, não faz a gravação do teste. Vejam a seguir as diferenças:

standconnected

A sessão pode ser gravada em vídeo ou somente com screenshots. Podem ser criados os workitens, fazer anotações utilizando a própria ferramenta. Na criação de um item do TFS, ao digitar o nome de qualquer workitem, o TFS verifica se já não existe este nome no projeto e se houver, ele mostra o número de resultados similares.

create

captureannotate

A parte que eu achei mais interessante é na criação do bug, além da captura dos passos tem o page load data, ele mede o tempo de pré-requisição, latência, resposta, etc, de uma transição de páginas, de uma chamada de um serviço, etc. É muito útil quando tem lentidão em um serviço e precisa ser evidenciada.

pageload

A parte de Colaboração também é bem interessante. Imaginem o designer, o desenvolvedor, o QA se eles pudessem trocar informações sobre uma tela recém criada ou, uma sugestão para uma tela complexa, remodelada. E se essa troca de informações fosse toda registrada no TFS, com todos os recursos de gravação de tela, anotações diretamente nas capturas de tela para mostrar que está faltando um campo, que um campo estaria melhor em outro lugar, uma cor diferente em determinada área da tela, por aí vai.

Por exemplo: estas sessões são solicitadas por um membro da equipe para o feedback do PO através de um workitem no TFS. Esse workitem tem todas as informações para acessar a nova tela, como por exemplo: a URL completa, que é para abrir no Chrome, etc. O PO recebe um e-mail com todo o passo-a-passo descrito e clica para abrir o item, o plugin da Microsoft da máquina do PO avisa que tem um novo item a ser respondido. O PO inicia a sessão e começa a navegar na tela enviada e coloca suas anotações, com flechas, cores, textos, etc. Ao terminar esta sessão, o plugin envia um e-mail para o membro da equipe informando tudo o que foi realizado.

Na tela do Feedback Requests ainda tem separado por Pendentes, Completos e Declinados, conforme a figura abaixo:

collaborate

Como toda boa funcionalidade da Microsoft, tem relatórios sobre tudo isso, por período, time, etc. Tem também um sumário com todos os itens que já foram abertos, casos de teste, bugs.

Outro item da barra do Test & Feedback é do Perfecto Mobile, todas as funcionalidades testadas em uma fazenda de devices reais. Parceiro Microsoft que requer um cadastro mínimo para testar, vale a pena dar uma olhada.

O plugin pode ser baixado aqui.

Os slides da minha palestra aqui.

Espero que tenham gostado do plugin, instalem e testem, vão ver que é muito simples e bem útil, principalmente na integração com o TFS. Qualquer dúvida, só comentar.

Ótima Semana pra todos 🙂

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s